Exposição de João 7:37-40





O capítulo começa com a expectativa dos irmãos de Jesus fazer sucesso, conquistar a muitos. Porém, Jesus deixa claro que cumpre a expectativa de Deus. Também, a expectativa popular não era nada boa. Vimos que Jesus era visto como alguém a ser questionado, ou mesmo rejeitado. Também, vimos que mediante o discurso de Jesus, mostrando suas credencias, aquelas pessoas reagiram de duas maneiras. O povão, ficou extremamente confuso por que preferiam crer em ideias humanas do que em Cristo. Já as autoridades ficaram furiosos e o rejeitaram
            Por isso, o que percebemos é que a expectativa dos irmãos de Jesus foi frustrada. Jesus não fez tanto sucesso assim em Jerusalém. Na maioria, Jesus foi, de fato, rejeitado, pois não satisfazia as expectativas populares.
            Agora, chegamos ao final da festa dos tabernáculos. O texto diz “No último dia, o grande dia da festa,”
            Mediante aquele evento, e mediante todos aqueles dias de rejeição, Jesus, conclui seu período com um convite.
         
            Receber um convite é algo agradável. Porém, alguns convites envolvem elementos que trazem sobre nós algumas responsabilidades. Por exemplo, quando o convite exige um determinado tipo de vestimenta, ou um presente específico.
            Jesus aqui está exibindo sua graça ao, mesmo depois de tanta rejeição, fazer um convite a todos ali. Este convite feito àquelas pessoas também se estende a nós.
            3 elementos

I.             ENVOLVE UMA CONDIÇÃO
 
A.           “levantou-se Jesus e exclamou: Se alguém tem sede”
1.           Jesus toma aquele simbolismo de agradecimento pela provisão de Deus quanto a sede física, e a eleva para uma necessidade muito maior e mais importante, a sede espiritual.
2.           Porém, note que Jesus começa a sua declaração colocando uma condição. Essa condição é de que se reconheça a sede. Em outras palavras, Jesus estaria dizendo “Se alguém reconhece que possui uma sede que vai além da física”.
3.           Que sede é essa?
a)          Primeiro, a “sede” é o reconhecimento de que falta algo. A sede de água ocorre quando o corpo sente a falta de água. Alguém poderia também dizer que “aquele jogador está com sede de gol”, ou seja, ele deseja mais e mais gols, pois os que ele já fez não são suficientes.
b)          Então, Jesus está falando de uma sede de que?
(1)        Joh 4:34  Disse-lhes Jesus: A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra.”
(2)        Sede de Deus, e de fazer o que lhe agrada.
c)          Portanto, para que alguém tenha sede de Deus é necessário primeiro que se reconheça que não se tem vivido para agradar a Deus. É necessário ARREPENDIMENTO.
B.          Ilustração
1.           Como Saber Se Eu Tenho Sede de Deus?
a)          Para Descrente – Será que eu reconheço que minha vida não agrada a Deus, e que eu preciso que Deus me perdoe e me salve dos meus pecados?
b)          Para Crentes – Será que eu sinto uma necessidade contínua de conhecer mais a Deus e à sua Vontade?
(1)        Ilustração: Fome x Vontade de Comer
(2)        Ilustração: Não sentir sede por beber muita coca-cola.

C.          Aplicação
1.           Tenha sede de Deus
a)          Sl 42:1,2  Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando irei e me verei perante a face de Deus?

II.            ENVOLVE UMA DECISÃO

A.           “Venha a mim”
1.           Depois de declarar que seu convite é feito àqueles que reconhecem sua sede por Deus, Jesus agora faz um convite.
2.           Venha – modo imperativo, é uma ordem.
3.           Venha A MIM – Está bem enfático nas palavras de Jesus. A ideia é que você tem que tomar uma decisão de ir. Porém, você também precisa saber aonde ir, a Jesus.
4.           O que é “ir a Cristo”?
a)          Verso 38 “Quem crer em mim”
B.          Ilustração
1.           É possível sentir sede de Deus, mas errar na decisão de ir a Cristo.
2.           É possível que você reconhece a falta de Deus em sua vida, mas simplesmente decide não fazer nada em relação a isso.
3.           É possível que você reconheça a falta de Deus em sua vida, mas o busca-lo no lugar errado.
C.          Aplicação
1.           Busque a Cristo e apenas a Ele.

III.           ENVOLVE UMA SATISFAÇÃO

A.           “e beba”
1.           Jesus oferece a satisfação. Ele é a fonte de satisfação para aqueles que buscam a Deus e uma vida que agrada a Deus.
2.           Mas a pergunta é: Que tipo de “água” Jesus oferece?
B.          Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva. Isto ele disse com respeito ao Espírito que haviam de receber os que nele cressem”
1.           Aquilo que Jesus dá de beber aos que creem nele é o Espírito Santo, pois é o Espírito Santo quem nos guia a viver uma vida de obediência a Deus.
a)          João 16:8 – É o Espírito quem nos convence do pecado.
b)          Atos 1:8 – É o Espírito quem nos capacita para testemunharmos de Cristo.
c)          Gálatas 5:22ss – É por causa do Espírito que somos capazes de fazer o que agrada a Deus.
2.           Por isso, se alguém precisa de Deus e de viver uma vida que agrada a Deus, é necessário receber o Espírito Santo. E este Espírito só é dado àqueles que creem no Senhor Jesus.
3.           EXPLICAR FINALZINHO DO VERSÌCULO

C.          Ilustração
1.           A Seca de Canindé
2.           Quem procura satisfação em Cristo, encontra satisfação espiritual, que é uma vida de obediência a Deus, de amor ao Senhor.
3.           Quem procura satisfação no mundo, procura satisfação material.
4.           Cristo nos promete satisfação espiritual. Se você é alguém realmente interessado em servir a Deus e ama-lo, Cristo é um “prato cheio”, uma “fonte inesgotável”.


D.          Aplicação
1.           De que fonte você tem bebido? O quem tem demandado mais do seu esforço e dedicação, uma vida de obediência a Deus ou uma vida tranquila, confortável?

Conclusão

            Jesus nos faz um convite: Porém, seu convite envolve três elementos: Uma Condição; Uma Decisão; e Uma Satisfação

0 comentários:

Postar um comentário